Túneis do Porto Maravilha são destaque em congresso

Praça Mauá é canteiro de obras para escavações do Túnel da Via Binário

Praça Mauá é canteiro de obras para escavações do Túnel da Via Binário

Os novos projetos dos quatro túneis que integram a Operação Urbana Porto Maravilha foram recebidos com entusiasmo no 3º Congresso Brasileiro de Túneis e Estruturas, promovido entre os dias 20 e 22 de março, em São Paulo. O gerente de Engenharia e Planejamento do Consórcio Porto Rio, Marco Antônio Marinho, responsável pelas obras na Região Portuária, apresentou o projeto que criará um novo sistema viário na região. Ele conta como foi o evento e explica detalhes dos túneis e suas técnicas de construção.

Os trabalhos na Praça Mauá não param: funcionários se revezam 24 horas por dia na construção do Túnel da Via Binário

Grandes máquinas chamam atenção na Praça Mauá

Como foi sua participação no 3º Congresso Brasileiro de Túneis e Estruturas Subterrâneas?

Foi uma honra falar e transmitir para um público seleto as tecnologias  para a construção dos quatro túneis do Porto Maravilha. Além disso, esse é um projeto pioneiro, pois vai transformar uma Região Portuária  hoje  degradada em um excelente local para trabalho, moradia e passeio.

Como os participantes do Congresso receberam o projeto?

Foi um sucesso. Foi a apresentação mais aplaudida. Muitos participantes vieram parabenizar o projeto pela dimensão. Começamos a apresentação com um vídeo que mostra a região hoje e como vai ficar. Depois, apresentamos o projeto do Museu do Amanhã. Demos um foco maior aos túneis, que têm uma importância enorme. Com a construção deles, a região poderá ter um novo sistema viário.

Perspectiva de como ficará o Túnel da Saúde, com três pistas de um lado e três do outro, com o VLT passando pelo meio

Perspectiva do Túnel da Saúde, com três pistas de um lado e três do outro, com o VLT no meio

São quatro túneis: o da Via Binária, o do Morro da Saúde, o da Via Expressa e o da Rede Ferroviária Federal.  O que eles têm em comum?

Os quatro túneis são muito diferentes. O Túnel da via Binário do Porto pode ser considerado o principal. No primeiro projeto, a entrada seria pela Av. Primeiro de Março E a saída se daria por trás do Tribunal de Justiça, na Rua Antônio Lage. Mas nós o ampliamos e agora este túnel passará por baixo da Rua Barão de Tefé. Com a modificação, demos mais segurança em termos de infraestrutura. Com isso, a profundidade do túnel passou de 22 metros (m) para  35m, e a sua escavação será em rocha, garantindo a estabilidade.

O Túnel do Morro da Saúde é o mais complexo. Nós o chamamos de estrutúnel, que é a construção de suporte ao morro e ao próprio túnel. A escavação é feita em solo. Precisamos fazer o que chamamos de side drift – pequenas cavernas feitas em cada lado para permitir a escavação. A estrutura do Túnel da Saúde terá duas galerias com três pistas cada, para os dois sentidos, e entre elas passará o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

O Túnel da via Expressa vai efetivamente permitir a remoção da Perimetral. Ele também é profundo, com cerca de 40m de profundidade, construído na rocha. Terá seis pistas, três em cada sentido.

O Túnel da Rede Ferroviária Federal já existe e é todo em rocha, mas apresenta algumas fissuras e está sofrendo com infiltração na parte superior, onde fica o Morro da Providência. Nesse caso, fazemos sondagens e estudos para definir o melhor caminho para os reparos e aperfeiçoá-lo para receber o VLT.

Túnel da Rede Ferroviária Federal, que já existia mas estava desativado, passará por reparos e servirá para passagem do VLT

Túnel da Rede Ferroviária Federal, que estava desativado, servirá para passagem do VLT

É possível comparar esses novos quatro túneis com algum da cidade?

Exceto o túnel do Metrô, feito há 30 anos, não existe nenhum túnel viário na cidade que desça, que seja subterrâneo. Todos foram construídos em nível e só varam a rocha. Nos nossos dois túneis, da via Binário do Porto e da via Expressa, há a técnica chamada “efeito sifão”, em que você desce para fugir das fundações dos prédios e sai mais à frente.

Como são feitos os estudos para a construção e escavação dos túneis?

Inicialmente, fazemos uma pesquisa para localizar a rocha ou descobrir se já houve alguma escavação. Efetuamos diversas sondagens e também utilizamos um equipamento que faz um “raio-x” do solo.

Estas obras trazem novidades técnicas?

Estamos aplicando as melhores técnicas do mundo. Preferimos ter um pouco mais de tempo na fase do planejamento para que o impacto na cidade durante as obras seja o menor possível. Usamos um equipamento utilizado apenas duas vezes no Brasil, a Hidrofresa. É muito moderno, tem diversos sensores que permitem a execução com maior precisão e velocidade da parede de diafragma do poço do túnel, que é basicamente um muro vertical de profundidade e espessura variáveis. A grande vantagem é que, por ser computadorizada, viabiliza a visualização de onde os desvios e interferências estão, o que ajuda a minimizar perfurações de locais com água ou de outro tipo de material, que podem estar na rocha ou no solo. Isso agiliza muito o processo.

 As obras dos quatro túneis apresentam algum impacto ambiental para a cidade?

Não são grandes os impactos, principalmente porque vamos reutilizar todas as rochas na própria obra, como já estamos fazendo com outros materiais das demolições. Além disso, estudamos o impacto sonoro das obras e também nos preocupamos com as vibrações durante as detonações.

Todos os túneis são vias expressas ou eles terão espaço para pedestres e ciclistas?

Três serão vias expressas e o Túnel do Morro da Saúde, que é em nível, terá uma calçada. Os demais túneis não permitem esse espaço destinado a pedestres e ciclistas. Vale dizer que o túnel da Rede Ferroviária Federal vai receber exclusivamente o VLT.

E como ficará o trânsito?

Estudamos não só o impacto do trânsito na Região Portuária, mas em todo o Rio de Janeiro. Teremos a construção dos túneis, mas também a implementação do VLT e dos BRTs (Bus Rapid Transit, os Ligeirões), a redução de ônibus e carros no local… Todas as iniciativas vão melhorar o trânsito e facilitar a integração dos meios de transporte.

About these ads

12 Comentários

Arquivado em desenvolvimento, Entrevistas, eventos, Porto Novo, projetos, seminário

12 Respostas para “Túneis do Porto Maravilha são destaque em congresso

  1. Pelo que já vi num cd, passariam veículos no tunel da Providência.
    Agora vejo que só o vlt vai passar. Não é um desperdicio um tunel somente para um sistema de transporte. Por acaso o tunel que já existe não comporta mais veículos?

  2. ¨O TEMPO E O SENHOR CONSTRUTOR DAS OBRAS¨
    *********************************************************************
    Duarante 70 anos seguidos a, Regiao Portuaria dos bairros da Saude, Gamboa e Santo Cristo, foram subutilizadas, degradas e esvaziadas socio-economicamente. Este nefasto e danoso processo social, fez da area um vasto campo devastado e empobrecido economicamente, hoje o Projeto Porto Maravilha, um mega-projeto de reordenamento socio-politico-economico-urbanistico, esta resgatando esta importante e valiosa regiao.
    Sao investimentos da ordem de 8 Bilhoes de Reais, pulverizados ao longo de 05 anos consecutivos, em obras de infraestrutura, urbanismo, preservacao de acervos historicos e incentivos fiscais e economicos.
    Ao trazermos investidores, nos segmentos imobiliarios residenciais, comerciais, turismo, prestacoes de servicos diversos, e valorizacao das entidades artistica e culturais dos bairros do entorno; construimos um grande portal de novas oportunidades sociais a todos. E na verdade; estamos reenergizando socio-economicamente toda a regiao do projeto.
    Foram encaminhadas a Prefeitura, CDURP e Concessionaria Porto Novo Novo S.A., uma serie de propostas, demandas e sugestoes de aprimoramento, parcerias entre a AMAGA-Associacao de Moradores e Amigos do Bairro da Gamboa e Adjascencias, para trazaer avancos sociais ao Projeto Porto Maravilha.
    Foram apresentadas, pela AMAGA; varias propostas e encaminhamentos de resgates sociais e economicos, e agumas foram aceitas e construidas em parcerias com a AMAGA, Prefeitura do Rio, CDURP e CONCESSIONARIAPORTO NOVO S.A.: A ACADEMIA DE GINASTICA DA TERCEIRA IDADE, A REFORMA DA PRACA CORONEL ASSUNCAO, AS OBRAS E REFORMAS DO CENTRO CULTURAL JOSE BONIFACIO, O BALCAO DE EMPREGOS DA REGIAO PORTUARIA, OFICINAS E CURSOS DE CAPACITACAO, A ACAO SOCIAL POPULAR HARMONIZACAO DA GAMBOA, A FEIRA DE ARTESANATO E AFROCULTURA DA GAMBOA, A CONSTRUCAO DA CRECHE MUNICIPAL DA GAMBOA, A PROPOSTA DE INSTALACAO DA CLINICA DA FAMILIA, A PROPOSTA DE CRIACAO DA UPA 24 HORAS DA GAMBOA, A PROPOSTA DE CRIACAO DA ESCOLA DE ENSINO MEDIO DA REGIAO PORTUARIA: Bairros da Gamboa, Saude e Santo Cristo, E VARIAS ACOES SOCIAIS DENTRO DOS BAIRROS DO ENTORNO.

    Nossos sinceros agradecimentos, a todos aqueles que estao construindo, este resgate social da Regiao Portuaria da Cidade do Rio de Janeiro.

    Gabriel Catarino
    AMAGA-DCP: Diretor de Comunicacao e Projetos Sociais.
    Associacao de Moradores e Amigos do Bairro da Gamboa e Adjascencias.
    E-mail: gcr5000@yahoo.com.br / amagario@yahoo.com.br
    Fone: DDI-55-DDD-21-7163-9074.

  3. obras demorada espero que fica pronta antes 2014

  4. Matcerda

    Já que muradam os projetos dos tuneis, bem que o blog poderia divulgar o novo traçado? Ao que parece não foi só a profundidade que mudou no tunel do Binário e no da Via Expressa, também!!

  5. carlos roberto queiroz

    tenho visto que essas obras estará ligando a cidade de duque de caxias ao centro do rio – linhas 3 e 4, pergunto: vai ser transporte leve sobre trilhos ou ônibus?

    • As obras do Porto Maravilha são concentradas na Regiao Portuária – no quadrilátero entre as avenidas Francisco Bicalho, Rodrigues Alves, Presidente Vargas e Rio Branco. No momento, a Prefeitura do Rio conduz processo de licitação para a implantação de um Veiculo Leve sobre Trilhos conectando todos os modais da região e do centro da cidade.

    • Carlos Roberto, as obras que você está mencionando não são do Porto Maravilha, que são concentradas na Regiao Portuária do Rio de Janeiro entre as avenidas Francisco Bicalho, Rodrigues Alves, Presidente Vargas e Rio Branco. No momento, a Prefeitura do Rio conduz processo de licitação para a implantação de um Veiculo Leve sobre Trilhos (VLT) conectando todos os modais da região e do centro da cidade. Mas ele é um meio de transporte que vai circular somente nos bairros portuários e Centro. Veja mais em http://www.portomaravilha.com.br/web/esq/projEspVLT.aspx

  6. Deodato Ramos

    Não sou do Rio mas ama a cidade e curto cada noticia de obra de mobilidade. Espero que o Rio esteja cada vez mais agradável e meravilhoso como sempre.

  7. Joao Henrique Marques

    Tenho visto as obras de implementação do Porto Maravilha acontecerem, já em alguns pontos podemos ver o traçado da via binário do porto. Sei que logo que essas vias ficarem prontas haverá a implementação do VLT, mas não consigo ver essas obras acontecerem nas outras regiões por onde as linhas do VLT passarão. Em uma imagem, vi que o VLT passaria no que hoje é a Av. Rio Branco, fazendo essa avenida deixar de ser uma via de automóveis. É possível mesmo que isso ocorra sem prejudicar o transito no Centro do Rio?

    • João Henrique, as imagens são meramente ilustrativas. As obras do VLT ainda não começaram porque o processo de licitação não foi concluído. Quanto à evolução das intervenções nos trechos que compõem a Via Binário do Porto, faz parte do cronograma. Em quatro anos, todas as obras de infraestrutura e sistema viário deverão ser concluídas. Para executá-las em outras ruas, é preciso respeitar este cronograma para ajustar a operação urbana à cidade, que não para.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s